Quinta, 20 de Junho de 2024
20°C 29°C
Ponta Porã, MS
Publicidade

Estudante brasileira de medicina expõe e denuncia discriminação no lado paraguaio da fronteira

Após ser “escrachada” nas redes sociais, ela publicou outro vídeo pedindo desculpas, mas expos realidade de “ódio e discriminação”

05/06/2024 às 15h15 Atualizada em 05/06/2024 às 15h23
Por: Redação Fonte: Redação
Compartilhe:
As bandeiras tremulam de um lado a outro conforme sopra o vento na fronteira
As bandeiras tremulam de um lado a outro conforme sopra o vento na fronteira

CONFIRA O VÍDEO

Continua após a publicidade
Anúncio

Estudante de medicina em Pedro Juan Caballero expos uma realidade “nua e crua” vivida na fronteira mas que vive “debaixo do tapete”, pois a sociedade prefere ocultar esse cenário, mas que no dia a dia é intenso tanto de um lado como de outro da fronteira.

Ela divulgou vídeo onde comenta sobre a realidade no dia a dia enfrentada pelos universitários estrangeiros, notadamente os brasileiros que buscam as faculdades de medicina em Pedro Juan e acabam enfrentando uma realidade diferente do que é “vendida” pelas faculdades.

Trata-se da discriminação entre brasileiros e paraguaios,  mas que afeta diretamente a camada de universitários brasileiros e que sofrem diariamente essa situação, principalmente aqueles que escolhem residir em Pedro Juan Caballero.

Continua após a publicidade
Anúncio

As declarações da acadêmica de medicina expõe esse cenário encoberto pela sociedade e pelas próprias universidades no Paraguai, onde essa pauta é proibida pelos corredores.

Desde a implantação das faculdades de medicina em Pedro Juan, vários setores da economia nos dois lados da fronteira ganhou significativa melhora com a movimentação e fluxo desses estudantes circulando de um lado a outro: aluguel de imóveis, supermercados, farmácias, setor alimentício, mobilidade urbana e o comércio em geral são os setores diretamente beneficiados.

Quem reside na fronteira e conhece os dois lados sabe o que era Pedro Juan Caballero e o que é hoje em termos de movimentação econômica. Desde o advento das faculdades e a chegada dos universitários – em sua maioria formada por brasileiros e, por sua vez, em sua maioria oriunda de outros Estados – a economia de Pedro Juan mudou e mudou muito.

O setor imobiliário foi o mais beneficiado. Aliado com a gestão profícua do então intendente José Carlos Acevedo (in memoriam) que levou infraestrutura aos bairros mais distantes e melhorando a área central, a cidade respirou ares de desenvolvimento.

A placa deseja
A placa deseja "boas vindas" mas a realidade é bem outra

Mas, paralelo a esse desenvolvimento, os brasileiros foram chegando e trazendo crescimento econômico para a cidade, mas em outra vertente, a população não aceitou bem essa chegada quase que repentinamente e mudança da cultura na cidade vizinha a Ponta Porã.

Não é raro no comércio brincadeiras de cunho discriminatório com os universitários, que trouxeram seu modo de vida, mesmo que se adaptando a cultura local.

Nas faculdades, pelos corredores é comum universitário queixando-se de discriminação.

Sem contar a sede da ala corrupta da polícia paraguaia que insiste em atacar os universitários, elencando todo tipo de irregularidade mesmo que não haja nenhum problema na documentação pessoal e do meio de transporte.

Se for acadêmico brasileiro é culpado! Essa é a máxima da polícia paraguaia. Depois vê qual é o problema, mas de antemão é culpado.

E as declarações da acadêmica apenas expos essa situação e ela foi obrigada a se retratar pois a discriminação que apontou sofrer e seus colegas acadêmicos poderia aumentar, com dose de violência intelectual e até física.

Essa é a realidade da fronteira entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero por detrás das cortinas encobertas pela sociedade de ambos os lados.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ponta Porã, MS
21°
Parcialmente nublado

Mín. 20° Máx. 29°

20° Sensação
2.53km/h Vento
41% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h22 Nascer do sol
06h07 Pôr do sol
Sex 31° 18°
Sáb 31° 18°
Dom 31° 18°
Seg 32° 23°
Ter 31° 17°
Atualizado às 20h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 -0,04%
Euro
R$ 5,84 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,54%
Bitcoin
R$ 374,640,43 -0,43%
Ibovespa
120,445,91 pts 0.15%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias